Consumo Carros, Consumo Motos, Consumo Combustível

Carro a diesel volta a debate no Brasil

0

Os automóveis de passageiros a diesel proibidos no Brasil desde 1976 voltaram ao debate depois que o deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) apresentou uma emenda parlamentar propondo a liberação da venda desses veículos no país. A alteração de Kataguiri está incluída em uma medida provisória submetida pelo governo federal ao Congresso, que autoriza produtores ou importadores a vender etanol diretamente aos postos de combustíveis, sem a intermediação compulsória das distribuidoras.

Quais veículos podem usar diesel no Brasil?

Atualmente, os veículos a diesel comercializados no Brasil só podem ser utilizados em veículos utilitários como caminhões e ônibus, bem como em modelos com tração 4×4 e uma marcha reduzida ou encurtada. Por outro lado, Kataguiri afirma que a proibição do óleo diesel nos automóveis “não é mais razoável”. “Alguns países usam diesel em automóveis de passageiros, inclusive por questões ambientais. Além disso, a autorização para o uso de diesel pode baratear o combustível e amenizar a atual crise de inflação”.

“A Anfavea entende que essa discussão sobre a introdução de veículos a diesel no Brasil é totalmente inconsistente com a realidade atual. Enquanto o mundo se discute sobre o uso de biocombustíveis, hidrogênio ou eletrificação para descarbonizar o transporte, qualquer proposta de aumento de participação na Matriz Energética brasileira dos combustíveis fósseis são um grande retrocesso”,

Critica Henry Joseph Jr., diretor técnico da associação.

Por que automóvel a diesel é proibido no Brasil

Renato Romio, professor do Instituto de Tecnologia Moa, explica que, na década de 1970, a Petrobras não era adequada para a produção de diesel – portanto, os combustíveis fósseis tiveram que ser importados. Portanto, se o diesel for introduzido para automóveis de passageiros, pode haver escassez de diesel para o transporte de cargas e torná-los mais caros.

“Se chegarmos a um equilíbrio que possa liberar diesel para automóveis, esse combustível terá que ser tributado com a mesma alíquota da gasolina e do etanol. Essa situação será semelhante à da Europa, onde o diesel e o etanol gasolina têm valores semelhantes”. Romio analisou. De acordo com esse entendimento, a afirmação de Kim Kataguiri de que o diesel é um combustível mais barato não faz mais sentido.

Em quanto tempo o motor diesel se paga?

Outra opinião comum entre os defensores dos automóveis de passageiros a diesel é que os modelos movidos a esse combustível proporcionam menor consumo de combustível e maior autonomia. Segundo Marcelo Augusto Leal Alves, as informações estão corretas, mas precisam de análise.

bocal abastecimento tanque motor carro a diesel shutterstock 657224752

“Os carros a diesel são mais caros, mas têm uma vida útil mais longa e um motor mais econômico. Porém, para pagar a diferença, é preciso gastar muito tempo com esse carro.” Fizemos o cálculo, considerando o motor a diesel do Jeep Renegade, autorizado a usar este combustível, por se tratar de um jipe ​​com tração 4×4.

Fizemos cálculos matemáticos, considerando que o motor diesel Jeep Renegade, autorizamos o uso desse combustível, por se tratar de um Jeep 4×4 de tração.

O valor da versão Longitude Flex é de 126.590 reais, enquanto a mesma configuração a diesel com tração nas quatro rodas custa 164.590 reais – uma diferença de 38.000 reais. A versão Flex usa um litro de combustível para percorrer 12 quilômetros na estrada, enquanto o diesel faz 13,6 quilômetros por litro.

Considerando o preço médio da gasolina 6,07 reais e do diesel 4,70 reais (dados da Administração Nacional do Petróleo), uma pessoa que viaja 1.000 quilômetros por mês pode economizar 139,68 reais a cada 30 dias. Demora 272 meses ou 22 anos para limpar a conta.

Porque o motor a diesel está morrendo na Europa

Em 2011, os motores a diesel representaram 60% das vendas de automóveis na Europa, mas esse número está diminuindo ano a ano. Romio explicou que, desde o escândalo Dieselgate envolvendo a Volkswagen, a Volkswagen usa um software para ocultar as emissões reais do veículo, e esse tipo de carro tem sofrido oposição dos consumidores. Especialmente depois que o escândalo foi exposto em 2015, as montadoras pararam de investir nesses motores em solo europeu e estão sob pressão de restrições cada vez mais rigorosas de poluentes.

É preciso refletir se vale a pena aceitar esses carros aqui, porque ficarão obsoletos e não haverá investimento. Eles só poderão ser usados ​​na Europa por mais 15 anos. É realmente hora de discutir esse assunto para o Brasil? Essa será uma forma de dar vida às fábricas europeias de motores diesel, mas elas também devem ser adaptadas para a fabricação de veículos elétricos ”, comentou o professor do Instituto de Tecnologia da USP Marcelo Augusto Leal Alves.

“Aqui, temos um biocombustível que é muito benéfico em termos de emissões, o etanol. Todo o carbono emitido pela queima do álcool é recuperado no cultivo da cana-de-açúcar. Essa é, sim, uma alternativa interessante aos veículos elétricos”.

 

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia Mais